Notícias


41 EMPRESAS PORTUGUESAS NA PREMIÈRE VISION PARIS


A comitiva portuguesa liderada pela Associação Selectiva Moda ruma a Paris para marcar presença na Première Vision Paris e leva na bagagem as principais tendências para a o outono/inverno 2018. A qualidade, design e o know-how português estarão representados pelos produtos de 41 empresas, 27 das quais apoiadas pela Selectiva Moda. 

Para além dos stands onde as empresas portuguesas estarão presentes, a oferta lusa de fios, tecidos e acessórios poderá também ser vislumbrada no Fórum de Tendências From Portugal, localizado no hall 6, stand F6, onde as cores e os materiais da estação poderão ser vistos e “tocados”. 

Portugal estará representado em 5 diferentes áreas do certame: Première Vision Fabrics (tecidos), Première Vision Yarns (fios), Première Vision Accessories (acessórios), Première Vision Manufacturing (confecção), e uma área de especialização Knitwear Solutions (vestuário malha rectilínea).

Os produtos de 16 empresas portuguesas estarão patentes na Première Vision Fabrics: A. Sampaio & Filhos Têxteis – Acatel – Albano Morgado – Familitex – Fitecom – Joaps – Lemar – LMA – Luis Azevedo & Filhos – Lurdes Sampaio – NGS Malhas – Otojal – Sidónios Knitwear – Texser – Tintex Textiles – Troficolor Denim Makers.

Em estreia na cidade luz, a Familitex, especialista em malhas circulares, destaca na sua coleção para a próxima estação fria as linhas Premium, Natural, Fashion e Sportive. «Apesar de já ser um mercado que trabalhamos, acreditamos que a presença nesta feira que é por muitos considerada a melhor do sector, é crucial para a prospeção e solidificação da nossa presença nos mercadores externos», revela Paula Oliveira, international sales department da empresa.

Malhas com características funcionais e tendências tendo em conta o aspetos e cores, fibras funcionais tais como Dri-Release, Seacell, Polyester reciclado, Kapok entre outras, são alguns dos destaques apresentados pela Joaps em Paris. «A nossa maior aposta é mesmo nas malhas orgânicas e recicladas, porque temos vários clientes e marcas que apostam neste segmento», refere Carla Araújo, comercial da empresa.

«A Première Vision é, sem dúvida, a feira de referência do sector», afirma José António Ferreira, director de exportação da Texser. Para esta 3ª participação a empresa irá apresentar as propostas para o outono/inverno 18, onde as flanelas ocupam um lugar de destaque. «Atendendo a especificidade desta feira incluímos também no nosso portfólio as propostas de Verão 18 pois temos sempre clientes que, ou ainda não finalizaram as suas compras ou pretendem iniciar já o desenvolvimento da estação seguinte», explica.

Na sua 5ª presença, a Tintex apresenta uma coleção composta por mais de 80 novas qualidades e design de malhas, em 3 conceitos para Moda, Sportswear, Athleisure e Underwear, onde utiliza mais de 60% de materiais sustentáveis como o Tencel, o Algodão e Lã Orgânicos, Algodão Reciclado Ecotec® e outros materiais reciclados inteligentes. Para esta edição as expectativas são positivas « a TINTEX realizou um rebranding e apresenta esta estação de Outono/ Inverno 2017/ 18 uma campanha com imagens contemporâneas representativas da identidade “ Naturally Advanced” da empresa. O impacto desta campanha que assume o novo posicionamento da TINTEX junto dos clientes e mercados com que trabalhamos tem ultrapassado as expectativas e acreditamos que o mesmo acontecerá na PV Paris, impulsionando ainda mais o crescente interesse e mesmo envolvimento das marcas de moda “premium” com a TINTEX», revela Mário Jorge Silva, ceo da empresa. 

Na Première Vision Yarns (fios) estarão presentes duas empresas: Filasa e SMBM. 

Nos fios, a SMBM detentora da marca Fifitex faz sua estreia no certame «esta é a nossa primeira edição, estando já marcada a nossa segunda presença no certame em fevereiro de 2018», indica Bernardino Ferreira, sales manager da empresa. Para a estação fria a marca apresenta 6 coleções que possuem um estilo orientado para os tecidos padronizados, mas discretos. Relativamente às matérias, o algodão ocupa o lugar de destaque para estação, seguido do linho e também os reciclados ocupam uma posição relevante, tendo sido desenvolvida uma coleção específica de poliéster reciclado. «O nosso primeiro passo para a globalização da marca é a expansão a este mercado, por forma a sustentar todas a acções que temos desenhadas para o futuro e que são de extrema importância para o nosso plano estratégico», acrescenta.

Na área de especialização Knitwear Solutions , dedicada ao vestuário malha rectilínea, marcam presença 2 empresas lusas : A. Ferreira & Filhos e Carjor. 

Na sua 6ª participação a A. Ferreira&Filhos destaca na sua coleção «produtos sem costuras em toda a coleção de bebé», revela Noel Ferreira, do departamento comercial da empresa. Para esta edição as expectativas são boas «a Première Vision é uma sala de visitas, é muito abrangente, não se trata apenas do mercado francês», acrescenta.

Na Première Vision Manufacturing (confecção) estarão presentes 6 empresas portuguesas: A.J.Gonçalves – Collove – J. Caetano – Raith Têxteis – Soeiro – Squarcione.

Para Sandra Barros, merchandiser da Soeiro, a importância deste certame deve-se ao fato de «ser uma feira com elevado impacto internacional». Na coleção que apresenta destaque para os produtos de casualwear. 

Estarão também presentes neste certame 14 empresas portuguesas: Adalberto Estampados – Fitecom – Gierlings Velpor – Lipaco – Orfama – Paulo de Oliveira – Penteadora – Riopele – Somelos Tecidos – Tessimax – TMG Textiles – Trimalhas – Triwool – Vilarinho. 

A participação destas 27 empresas portuguesas na Première Vision Paris, é uma ação do From Portugal 2017, uma iniciativa promovida pela Selectiva Moda e pela ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal, que visa promover a internacionalização das empresas portuguesas da área da Moda. O projeto From Portugal 2017 é co-financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 - Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, tendo um montante de apoio elegível de 12.422.824,75 €, dos quais 6.815.741,00 € são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. 



[Ver todas as notícias]


« voltar

Adicione aos favoritos
Recomende este site
Política de Privacidade e Segurança
Perguntas Frequentes